Dicas de Saúde

Hipertensão Arterial

A hipertensão arterial ou “pressão alta” está relacionada com a força que o coração tem que fazer para impulsionar o sangue para todo o corpo. Para ser considerado hipertenso, é preciso que a pressão arterial além de mais alta que o normal, permaneça elevada. Essa doença não escolhe sexo ou idade. Algumas vezes, ela é provocada por outra doença específica, mas na maioria dos casos a hipertensão parece estar ligada à herança familiar e aos hábitos alimentares.

Entendendo a pressão

Quando o coração se contrai, o sangue é bombeado para fora e empurrado contra as paredes das artérias, fazendo-as se expandirem. Por que sempre se mede pressão com dois números? A força com que o sangue é impulsionado contra as paredes arteriais é conhecida como pressão arterial sistólica. Após a contração, o coração relaxa e os vasos sanguíneos retraem. A medição efetuada nesse ponto determina a pressão arterial diastólica.

Assim, cada um dos números corresponde a essas duas medições. A pressão arterial sofre variações ao longo do dia e de um dia para outro, dependendo da sua atividade ou de como você se sente. Ela pode subir quando se está nervoso ou contrariado.

Por que cuidar?

É comum a pessoa hipertensa não sentir absolutamente nada, embora isso não queira dizer que a hipertensão não exista ou não precise ser tratada. Ela costuma ser silenciosa e seu controle, no início do tratamento, pode ser difícil. Se permanecer alta ou descontrolada, a pressão costuma provocar problemas sérios, como doenças do coração, infarto, perda da visão, paralisação dos rins ou derrame (AVC).

Antes de medir a pressão

  • Não estar com a bexiga cheia
  • Não ter praticado exercícios físicos
  • Não ter ingerido bebidas alcoólicas, café, alimentos, ou ter fumado até 30 minutos antes da medida
  • Ter descansado por 5 a 10 minutos, sentado em ambiente calmo e com temperatura agradável
  • Relaxar bem o braço

Fatores de risco

  • História familiar: algumas famílias tendem a ser susceptíveis ao desenvolvimento de pressão alta. Se ambos os pais são hipertensos, a probabilidade dos filhos desenvolverem a doença é de cerca de 50%.
  • Idade: embora a hipertensão seja mais comum em adultos, ela pode ocorrer em qualquer idade. Geralmente, é detectada pela primeira vez entre os 30 e os 50 anos. Quase 50% das pessoas com mais de 64 anos têm hipertensão.
  • Fumo: além de prejudicial para os pulmões, o tabaco também faz mal para o coração e os vasos sanguíneos. O cigarro estimula o coração, fazendo-o bater mais depressa e provocando o estreitamento dos vasos sanguíneos, dificultando o bombeamento de sangue.
  • Colesterol e Triglicérides altos: um nível elevado de colesterol no sangue é a principal causa de aterosclerose (placas de gordura nas artérias). Quanto mais alto esse nível, maior a probabilidade de doença cardiovascular.
  • Estresse: durante períodos de estresse o seu coração pode bater mais rapidamente, fazendo sua pressão arterial subir. Você pode não perceber essas alterações.
  • Obesidade: aumenta de 2 a 6 vezes o risco de hipertensão. O sedentarismo (falta de exercício), o consumo de bebidas alcoólicas e o diabetes também podem estar associados à hipertensão.

De olho nos valores

  • Controle sua pressão arterial de 6 em 6 meses.
  • Consulte seu médico se houver alguma alteração.

Fonte: Latin Med - ELM Marketing e Editora Médica